Conhecido por ser um dos titãs da tecnologia digital e o cérebro por trás do desenvolvimento do Apple Macintosh, Steve Wozniak, aos 68 anos, está de volta à posição de co-fundador e lança o EQUI Global, um fundo de capital de risco construído usando a tecnologia blockchain.

A combinação do saudosismo de estar em uma indústria nascente e vibrante com uma aguda visão sobre o potencial do blockchain como tecnologia disruptiva parece ter sido suficiente para fazer com que o lendário Steve Wozniak, co-fundador da Apple e mente brilhante por trás do desenvolvimento do revolucionário Apple Macintosh, decidisse empreender novamente. Assim, aos 68 anos, essa lenda viva admirada por nerds e geeks de todo o planeta está co-fundando a EQUI Global, um fundo de venture capital que terá 80% dos seus investimentos focados em startups que utilizam a tecnologia blockchain e que vai emitir tokens.

Em um post publicado na plataforma Medium, Wozniak disse que procurará empresas de tecnologia para encontrar as “estrelas tecnológicas” do futuro. Ele também disse que recebe regularmente lançamentos inovadores; no entanto, esta é a primeira vez, depois da Apple, que ele concordou em ser parte integrante de uma empresa. Wozniak acrescentou que acredita que a tecnologia tem o poder de modificar e melhorar os negócios. A EQUI Global não apenas chamou sua atenção, mas também o convenceu de que isso seria uma “virada de jogo”.

Segundo Wozniak, a equipe está observando 20 empresas diferentes antes de seu lançamento oficial. Uma vez que as empresas sejam pré-selecionadas, elas serão orientadas pelo conselho de empreendedores sociais da EQUI Global. “Somos os professores e acredito nisso com tanta força, porque a Apple foi fortemente orientada por mentores. O prazer que tivemos, a paixão, o começo da empresa, a excitação, é a coisa mais emocionante”, disse Wozniak.

Wozniak também elogiou a co-fundadora da EQUI Global, Baronesa Michelle Mone e Douglas Barrowman, por sua história no apoio à tecnologia blockchain. No ano passado, Mone e Barrowman anunciaram o desenvolvimento do Aston Plaza e Residences em Dubai, no valor de US $ 325 milhões, sob a firma de private equity Aston Ventures. Em fevereiro de 2018, o casal vendeu 50 apartamentos para os usuários do Bitcoin com sucesso.

O casal lançou uma ICO para a EQUI Capital, mas conseguiu levantar apenas US $ 7 milhões em comparação aos US $ 80 milhões esperados até o final de junho de 2018. A empresa abandonou a ICO, mudou o nome para EQUI Global e fez parceria com o co-fundador da Apple.

Falando sobre a nova adição à equipe, Mone explicou: “Woz [Wozniak] sempre foi meu ícone de negócios e é um sonho se tornar realidade ao trabalhar com ele na EQUI.”

O fundo aberto da EQUI se concentrará em investidores não institucionais e empresas de tecnologia, com apenas 20% reservados para empresas não-tecnológicas, como imóveis e investimentos em colecionáveis. Os investidores podem comprar EQUITokens para se juntarem ao fundo de capital de risco. Eles terão a liberdade de vender esses tokens em exchanges de criptomoedas externas para liquidar seus investimentos.

Wozniak disse que acredita que empresas como a EQUI vão provocar a disrupção da indústria de capital de risco e permitir que outras empresas sigam o novo modelo baseado na tecnologia blockchain.

Há poucos meses, Wozniak declarou que a valorização das criptomoedas era uma bolha, como a internet foi um dia. Ele também disse que no final do ano passado vendeu todos os seus Bitcoins e só guardou um de lembrança. Tudo isso indica que seu perfil está mais para ponderado. Portanto, quando ele embarca com tanto entusiasmo em um segmento, certamente vai inspirar outros investidores do mesmo perfil e todos que admiram sua trajetória como empreendedor.  



Assine a newsletter do Moeda

Receba semanalmente as mais relevantes notícias, análises e ICOs.