De acordo com a empresa de segurança digital McAfee, ataques de malwares que roubam poder de processamento de computadores aumentou exponencialmente

 

O ano de 2017 foi muito importante para as criptomoedas. Junto com a alta valorização generalizada do mercado, sua popularidade e adoção também obtiveram grande aumento. Este avanço consideravelmente positivo, no entanto, estimula criminosos praticarem ações ilícitas. Além da maior recompensa, mais indivíduos tentam corromper o sistema.

 

Foi observado especificadamente no 2018 McAfee Labs Threat Report , publicado em dezembro, um aumento significativo no numero de dispositivos infectados por malwares de mineração. Na grandeza de 4000%.

 

O ataque funciona da seguinte forma:

O Hacker infecta o dispositivo da vítima com um programa que roda de forma oculta. Este programa realiza os cálculos matemáticos envolvidos no processo de mineração para tentar ganhar o prêmio (mais sobre mineração aqui). Em outras palavras, utiliza o poder computacional da vítima para gerar recompensas ao Hacker. O computador (alvo mais comum) fica visivelmente mais lento, tem desgaste prematuro e gasta muito mais energia do que no uso comum. Além dos PCs, celulares e videogames já foram corrompidos.

 

O relatório mostra um crescimento forte no ultimo trimestre de 2017 (mercado cripto atingindo máximas). Posteriormente, no inicio de 2018, o número continuou a crescer até o 2 trimestre. Pode se dizer que o grande fator decisivo para a estagnação no número de ataques foi a queda de preços generalizada, desestimulando os autores. A recompensa com o mercado em baixa é inferior do que em alta.

 

McAfee Labs

É uma empresa de software americana focada em cybersecurity. Foi comprada em 2011 pela Intel e predominantemente é conhecida pelo seu antivírus.



Assine a newsletter do Moeda

Receba semanalmente as mais relevantes notícias, análises e ICOs.