A queda repentina em 4% do Tether, a pioneira entre as stablecoins,  provocou seu descolamento do dólar, o que gerou altas nas cotações de Bitcoin e Ethereum, mas levanta questionamento sobre o seu futuro.

Pioneira entre as criptomoedas estáveis – as
stablecoins – atreladas à moedas nacionais, o Tether, que tem como referência o
dólar americano, até esta manhã figurava como a oitava maior moeda digital. Mas
um tsunami parece ter varrido muitas das certezas relacionadas a essa moeda. Nas
últimas 24 horas o preço do Tether (USDT) caiu para cerca de 4%, para US $
0,96.

À medida que o USDT caiu, tornou-se mais caro
para os traders comprar as grandes moedas digitais, como Bitcoin e Ethereum,
com o USDT, aumentando o prêmio de criptomoedas em exchanges que trabalham
exclusivamente com cripto, como OKEx e Huobi. No seu auge, o preço do Bitcoin
alcançou US $ 7.500 na Bitfinex.

De acordo com o site CCN.com, no curto prazo,
a venda e a instabilidade do USDT podem parecer benéficas para o mercado de
criptografia devido ao aumento do preço da maioria das criptomoedas, mas, na
realidade, não é.

Bitcoin alcançou US $ 7.500 em Bitfinex, mas
o preço inflacionado do BTC por USDT é de menor importância para o mercado
global de compra e venda de criptomoedas. Pode-se argumentar que o declínio do
USDT retratou falta de maturidade e a fraqueza da infra-estrutura no mercado. Esse
movimento pode afastar investidores institucionais, como fundos de pensão, que
estão interessados ​​em se comprometer com a classe dos criptoativos.

No longo prazo, no entanto, o declínio de
Tether poderia afetar positivamente o mercado de criptomoedas, uma vez que
levaria os operadores a alternativas reguladas, auditadas e transparentes, como
Gemini Dollar (GUSD), Paxos (PAX) e TrueUSD (TUSD).

O preço da TUSD já aumentou para US $ 1,08,
em mais de 8%, e subiu bastante substancialmente em relação ao USDT na Binance,
o que sugere que os traders começaram a favorecer as moedas emergentes que têm
o apoio de bancos e autoridades.

“Bitcoinland: onde um simples statist
fanfarrão é ‘valer’ $ 1,08 em uma bolsa… porque as razões. Se você está se
perguntando o que isso significa: há dois ‘dólares sintéticos’ sendo negociados
uns contra os outros aqui: TrueUSD e Tether o fato de que eles não estão
negociando a $ 1,00 é porque alguém (Bitfinex, dono da Tether Ltd) está tendo problemas
de liquidez na conta bancária”, disse o fundador da Post Oak Labs, Tim
Swanson, ao portal CCN.com.

Desde 2014, a Tether tem proporcionado às
bolsas de criptomoedas apenas uma alternativa ao dólar dos EUA, com o qual os
negociadores podem proteger suas posições para a estabilidade do dólar
americano. Antes de 2018, não havia alternativas ao USDT, forçando a indústria
a depender do USDT como um stablecoin amplamente aceito.

Mas, como o analista e comerciante de
criptomoedas Alex Kruger disse à CCN em uma entrevista exclusiva, a falta de
transparência nas operações do Tether representa sérios problemas para os
traders. Por exemplo, neste momento, ainda não está claro se os traders podem
resgatar o USDT na proporção de 1: 1 em relação ao dólar dos EUA, devido ao
colapso do Noble Bank, o banco parceiro do Tether.

“Tanto a Gemini quanto a Circle são emissores
regulados com base nos EUA e, portanto, percebidas como mais confiáveis, com
menor risco de crédito. Deve-se esperar que uma grande porcentagem de todas as
propriedades do USDT (Tether) migrem para GUSD (Gemini) e USDC (Circle) ”,
disse Krüger.

A Bitfinex esclareceu que obteve a aprovação
de seu banco para permitir depósitos e retiradas fiat nas próximas 24 horas. É
possível que a declaração do Bitfinex possa levar à estabilização do USDT.



Assine a newsletter do Moeda

Receba semanalmente as mais relevantes notícias, análises e ICOs.