Muito vem se falando de mineração e algumas lendas começam a surgir. Muita gente acha que basta conectar seu computador à rede e deixá-lo trabalhando, mas não é tão simples assim.

Primeiramente você precisará criar uma Wallet de bitcoins, pois é nela que serão depositados os bitcoins. Uma carteira local é mais recomendada por questão de segurança. Outra possibilidade é utilizar um aplicativo de dispositivo móvel. Você deve também proteger a certeira, habilitando a autenticação de dois fatores e se possível armazenar em local sem acesso à internet. Por ser um ativo volátil, você também deve analisar se o guarda ou vende imediatamente após a mineração.

Em seguida, é preciso decidir como vai minerar. Pode ser em conjunto ou sozinho. Como este mercado é altamente competitivo, a não ser que o minerador em potencial possua um computador altamente poderoso, é aconselhável juntar-se a um pool de mineradores porque a operação tende a ser mais fácil. As recompensas serão compartilhadas de acordo com sua a contribuição. Para atuar em pool, é necessário criar uma subconta que será utilizada para identificação dos contribuintes do grupo. Em outras palavras, você pode concorrer a um prêmio de loteria sozinho (pouca chance e grande recompensa) ou concorrer ao mesmo premio com diversos bilhetes (maior chance de pagamento, porém menor porque é dividido entre o grupo.

Baixe um programa de mineração gratuitamente. A escolha depende do seu tipo de hardware, os mais populares são CGminer, BFGminer e EasyMiner. Caso minere sozinho, conecte-a com sua carteira. Assim tudo que for minerado será depositado automaticamente. Mas, caso seja em grupo, conecte sua carteira a conta do conjunto, assim as recompensas serão transferidas quando adquiridas.

Com tudo isso pronto, execute o arquivo batch e inicie a mineração. Provavelmente notará instantaneamente a diferença no desempenho da máquina devido a exigência de processamento. É indispensável acompanhar a temperatura do equipamento para mantê-la abaixo de 80°C. Uma ajuda para isso é utilizar programas como SpeedFan. Caso necessário, crie um sistema de resfriamento, o que aumentará o custo de energia para mineração.

Acompanhe a rentabilidade, verifique o resultado e calcule o custo benefício! O alto custo de energia é o principal passivo do mercado. Ainda mais no Brasil, onde a energia elétrica é caríssima, o custo de mineração de cada bitcoin custaria cerca de 6700 dólares. Ou seja, pelos valores atuais do ativo, é possível não valer a pena minerar. Uma alternativa é investir na compra de um Hardware customizado para melhorar o desempenho que pode ser inserido no computador como se faz com uma placa de vídeo. Mas, dependendo do seu poder de processamento, esse hardware pode custar bem caro.

Equipamentos específicos para bitcoins, além de caros não são tão eficientes para minerar outras moedas. Então, a alternativa é  projetar seu próprio equipamento. Mesmo que ele não seja tão eficiente, tem a vantagem de ser capaz de minerar outras moedas.

Devido aos altos custos de investimento em máquina, infraestrutura de refrigeração e energia, minerar bitcoins não é mais tão acessível como antigamente. Provavelmente hoje em dia não é o ativo mais lucrativo para você, portanto pesquise bastante qual modelo de mineração é mais viável para seu perfil antes de iniciar.



Assine a newsletter do Moeda

Receba semanalmente as mais relevantes notícias, análises e ICOs.