Petro

Criada pelo presidente da Venezuela Nicolás Maduro, a Petro (PTR) vem com o objetivo de tentar superar a crise do país. Como o próprio nome diz, tem a proposta de ser atrelada ao petróleo Venezuelano, o que pode realmente ter certo valor, mas também pode gerar muita dúvida sobre as dimensões de suas reservas. Foi colocada a venda em 31 de Outubro, por enquanto sendo restrita exclusivamente para residentes da Venezuela, a verificação é feita pelo passaporte.  Os compradores devem pagar em Bitcoins ou Litecoin.   Cada Petro que será emitido pelo governo e vai ser o equivalente a um barril de petróleo e assim pretendem arrecadar 6 Bilhões de dólares. A princípio não será aplicado imediatamente no dia a dia das pessoas, por enquanto somente para a solicitação de passaporte mas em breve para outros meios, como pagamento de impostos, taxas, contribuições e serviços públicos.   A Petro é baseada na Ethereum, utilizando um algoritmo híbrido de PoW e PoS, não minerável e serão emitidos no máximo 100 milhões de moedas. Mas diferentemente das demais que são independentes de governos, a Petro é totalmente dependente e passível de manipulação de seus controladores.

Assine a newsletter do Moeda

Receba semanalmente as mais relevantes notícias, análises e ICOs.